Participaçom das duas representantes da AGLP nos colóquios da Lusofonia

No evento foi apresentado o terceiro número do Boletim da AGLP

Quinta, 22 Abril 2010 08:17

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

O Colóquio da Lusofonia vai ter lugar de 5 a 9 de abril

PGL – O último dos “Colóquios da Lusofonia”, celebrado no mês de março no Rio de Janeiro contou com a participação de duas representas da Academia Galega da Língua Portuguesa (AGLP), Concha Rousia e Isabel Rei. Oferecemos a seguir o fragmento das conclusões que atendem à presença das representates da Galiza.

No Rio de Janeiro, a Academia Galega celebrou um protocolo com o Real Gabinete Português de Leitura onde os Colóquios também firmaram mais uma parceria com o Liceu Literário Português.

Foi, igualmente, nomeada Isabel Rei Sanmartin, Guitarrista residente dos colóquios e ficou prometida a futura atuação conjunta da Guitarra da Galiza e da música de piano dos Açores em moldes a definir por Ana Paula Andrade e Isabel Rei.

Pela sua parte, Concha Roussia participou ministrando a conferência O Acordo Ortográfico e a língua na Galiza, poder e responsabilidade.

Galiza e a CPLP

Os Colóquios da Lusofonia lançaram o repto à Academia Brasileira de Letras, à Academia das Ciências de Lisboa e a todas as entidades que apoiem a imediata entrada da Academia Galega da Língua Portuguesa com o estatuto de observador na CPLP, comprometeram-se a envidar todos os esforços para a consecução de tal desiderato.

Os Colóquios na Galiza

Igualmente se aventou a hipótese do XIV Colóquio (e seguintes) em Bragança (1 a 5 de Outubro 2010) se poder repartir pela Galiza e pela Guarda por exemplo, dados os convénios já celebrados e o desejo repetidamente expresso pela Galiza (Academia Galega da Língua Portuguesa) de ali realizar e/ou sediar os Colóquios atualmente com base em Bragança (Portugal).

Palavras de Concha Roussia

Concha Roussia, da Academia Galega da Língua Portuguesa, salientou os convénios firmados pela delegação nesta sua visita ao Brasil incluindo a inauguração do Instituto Cultural Galiza-Brasil e os vários protocolos firmados com instituições, salientando a excelente integração de novos participantes no seio dos Colóquios. Referindo-se ao novo acordo ortográfico, referiu a dificuldade generalizada que a mudança implica e sua habituação às novas regras, esperando ser possível concretizar a breve trecho uma Gramática da Língua Portuguesa comum a todos os lusofalantes. Quis realçar ainda a rica e bela diversidade da língua Portuguesa com as suas variantes e realçou que esta ganha eficácia pela implantação generalizada do novo Acordo ortográfico.

Ainda, Roussia comprometeu-se a enviar à CPLP os objetivos da Academia Galega para fundamentar o seu pedido de adesão com o apoio da sociedade civil aqui representada pelos Colóquios da Lusofonia, salientando que Goa e Galiza fazem falta à CPLP e que seria profícuo vir a criar um canal de televisão lusófono abrangendo todos os países, mas que seria necessária muita vontade política para tal se concretizar.

 

+ Ligações relacionadas: