O estudantado da USC lembra Carvalho Calero

A Assembleia de Filologia preparou umha semana de actividades, e o colectivo juvenil AGIR trouxo a exposiçom organizada por Artábria

Quinta, 06 Maio 2010 07:23

Atençom, abrirá numha nova janela. PDFVersom para impressomEnviar por E-mail
Engadir a del.icio.us Compartilhar no Twitter Compartilhar no Chuza Compartilhar no Facebook Compartilhar no DoMelhor

Imagem parcial da exposiçom situada no Cámpus Sul

PGL - O estudantado da USC vai lembrar este mês de maio a figura de Ricardo Carvalho Calero com diferentes iniciativas. A Assembleia de Filologia, em colaboraçom com o Departamento de Português, preparou umha semana de actividades. Por sua parte, a organizaçom juvenil AGIR trouxo a exposiçom organizada por Artábria.

As actividades da Assembleia de Filologia serám na Sala de Graus da faculdade, e já solicitárom um crédito de livre configuraçom. A motivaçom para dedicar umha semana a Carvalho Calero deve-se à negativa da RAG de lhe conceder o Dia das Letras «por questons que ultrapassam o literário e lingüístico e se inserem simplesmente em disquisiçons políticas».

Lembram Carvalho Calero como «a memória da intelectualidade e do galeguismo do século XX» e conector entre o Partido Galegiusta e o novo nacionalismo galego «após a longa noite de pedra». Por isto, vindicam a homenagem para «um dos bons e generosos da Galiza».

A seguir reproduzimos o programa desta semana, que durará 32 horas repartidas em três eixos temáticos:

1.- Carvalho Calero: biografia e interhistória (duraçom: 11 horas)

10 de Maio

  • 15:30 horas — Apresentaçom da Semana das Letras
  • 16:00 horas — O legado global de Carvalho Calero, por Aurora Marco.
  • 17:00 horas — Carvalho Calero e o Partido Galeguista, por Justo Beramendi.
  • 19:30 horas — Ricardo Carvalho Calero, historiador da literatura, por Arturo Casas.

11 de Maio

  • 16:00 horas — Projecçom da entrevista a Carvalho Calero e debate posterior
  • 18:00 horas — Dos mestres à Academia Galega da Língua Portuguesa na Galiza. Percurso polo pensamento lingüístico de Murguia, Joám Vicente Biqueira, Risco, Castelao e Carvalho Calero, por José-Martinho Montero Santalha.

2.- Carvalho Calero: a sua obra lingüística: (duraçom: 10 horas e 50 minutos)

12 de Maio

  • 16:00 horas Apresentaçom
  • 16:30 horas — De Rodrigues Lapa a Carvalho Calero. O galego (im)possível?. A evoluçom na teorizaçom lingüística de Carvalho. A “radical” proposta de Rodrigues Lapa. Reacçons a favor e em contra na Galiza. A herança de Carvalho no regeneracionismo, por Roberto Samartim e Valentim Rodrigues Fagim.
  • 19:30 horas — A gramatizaçom e a elaboraçom formal da língua galega antes de 1980, por Ramón Mariño Paz.

18 de Maio

  • 16:00 horas — Entre o normativismo e o utilitarismo, perspectivas de Carvalho Calero e o Reintegracionismo desde o século XXI, por Carlos Figueiras.
  • 18: 30 horas — Carvalho Calero na lembrança, por Carme Blanco

3.- Carvalho Calero e a sua obra literária (duraçom: 10 horas e 50 minutos)

19 de Maio

  • 16: 00 horas Apresentaçom
  • 16:30 horas — 'Scórpio' e a obra narrativa de Carvalho Calero, por Carlos Quiroga
  • 19:00 horas — A obra teatral de Carvalho Calero, por João Guisám Seixas

20 de Maio

  • 16:00 horas — Recital lúdico-poético e leitura dum texto final reclamando o Dia das Letras Galegas para Carvalho. Recital a cargo de Carlos Quiroga, Alicia Fernández e Gonzalo Ermo. Leitura dumha escolma de poemas de Carvalho Calero.
  • 17:30 horas — Exposiçom da Fundaçom Atábria sobre Carvalho Calero. Com debate posterior
  • Pausa-café (30 minutos)
  • 20:00 horas — Encerramento da Semana das Letras. Conclusons e leitura do manifesto da Assembleia de Filologia para a o recolhida de assinaturas para um Dia das Letras Galegas para Ricardo Carvalho Calero.

Exposiçom

Quanto a exposiçom, que também forma parte da Semana das Letras de Filologia, vai estar instalada no Cámpus Sul da USC, no espaço Intercentros, que está partilhado polas faculdades de Psicologia e Magistério. Ali estará toda a semana de 17 de maio, e para a seguinte irá para o 'Cámpus Histórico'.

De AGIR agradecem à Fundaçom Artábria, editora dos materiais, terem emprestado a exposiçom, que já estivo em institutos de ensino secundário de diferentes pontos do País.

 

+ Ligaçons relacionadas: